%= render 'layouts/carrousel' %>
 34 Visualizações

II Fórum Pimentense pela Paz em Casa inicia hoje

Evento, realizado pela Comarca de Pimenta Bueno, aborda a violência doméstica, questões de gênero e masculinidades

14/09/2021 06:27

Nesta terça, 14, a partir das 19h (RO), a Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron) e o Projeto Aequalitas, desenvolvido pela Comarca de Pimenta Bueno, realizam, no canal da Escola no YouTube (youtube.com/EscolaEmeron), o II Fórum Pimentense Pela Paz em Casa – Aequalitas. O evento é aberto ao público geral e terá certificação de 4 horas-aula, compreendendo os dois dias, mediante inscrições realizadas durante a transmissão.

O Projeto Aequalitas é desenvolvido desde 2018 pela Comarca de Pimenta Bueno e oferta grupos reflexivos para homens e mulheres envolvidos em processos de violência doméstica. Nos encontros, os participantes recebem orientações sobre a Lei Maria da Penha, tipos de violência, questões de gênero e alguns temas específicos, como alcoolismo para os homens e empoderamento para as mulheres. Em 2019, o Projeto realizou o primeiro fórum, como parte da programação local da Semana Nacional da Justiça Pela Paz em casa, programa permanente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e dos Tribunais de Justiça, que visa contribuir para o enfrentamento à violência contra mulher.

Na programação de hoje, as discussões, mediadas pelo Psicólogo do Tribunal de Justiça de Rondônia, Leandro Aparecido Fonseca Missiattto, voltam-se as questões de gênero e masculinidades. A primeira palestra da noite, ministrada pela doutora em psicologia, servidora do TRT10 e pesquisadora no campo sociedade, direitos humanos e subjetividades Cynthia Ciarallo, tem como tema “Gênero, Diversidade e Equidade”. Em seguida, o doutor em Ciências Políticas, docente universitário e pesquisador das interfaces entre Psicologia, Ciências Sociais e Direitos Humanos, com foco nos estudos das masculinidades Lucas Alves Amaral discorrerá sobre “Masculinidades e seu impacto na produção da violência de gênero e doméstica”.

Amanhã, em continuidade a programação, serão debatidas “As inovações da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006) durante a pandemia do Covid-19” e “O papel do Poder Judiciário frente à Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006)” pelos juízes juíza Márcia Regina Gomes Serafim, atualmente respondendo pelo 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Porto Velho, Álvaro Kalix Ferro, titular do 1º Juízo do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Porto Velho, mestre em Mestre em Direitos Humanos e Desenvolvimento da Justiça, respectivamente. A juíza Roberta Cristina Garcia Macedo, titular da 1ª Vara Criminal de Pimenta Bueno, será responsável pela mediação.

O evento é gratuito e aberto ao público geral, como forma a envolver a sociedade civil e as entidades públicas para a efetiva prevenção e combate a todas as formas de violência contra Mulher, ao promover o debate reflexivo e propositivo sobre a cultura da violência de gênero envolvendo a discussão no contexto social, cultural, psicológico e também no âmbito jurídico. Será ofertada certificação de 4 horas-aula para as pessoas que participarem nos dois dias de evento.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Emeron


Contato

Se precisar, entre em contato.

Tribunal de Justiça de Rondônia
Sede - Rua José Camacho, nº 585 - Bairro Olaria
Cep 76801-330 - Porto Velho, Rondônia
Alô Justiça: 0800-647-7077 Geral: (69) 3217-1152

© 2021 Divisão de Pessoal - Dipes
Versão do Sistema v0.0.4