Imprimir esta página
Quarta, 22 Junho 2022 12:51

Francisco Borges é empossado como desembargador do TJRO

A cerimônia de posse foi na terça, 21, no gabinete da Presidência

A fotografia mostra um homem de terno assinando uma papel

                                                                                                                                                                                                                                                      (Posse do desembargador Frncisco Borges) 

O magistrado Francisco Borges é o mais novo desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia. A posse foi na manhã desta terça-feira (21), na sala da Presidência do TJRO, com a presença da esposa, Mônica Borges, desembargadores e amigos. 

A fotografia mostra dois homens de terno pousando para a câmera que está fotografando Bastante emocionado, o magistrado lembrou da trajetória e dedicação à carreira de 30 anos como juiz e agradeceu a todos que o ajudaram nessa caminhada, sobretudo à família, que deu o suporte necessário para chegar a tão importante promoção. “Tantos anos dedicados ao Tribunal, e esse é um coroamento pelo trabalho, pela renúncia em muitos momentos. As pessoas têm apenas uma visão e muitas vezes não sabem o que passa o magistrado para entregar a prestação jurisdicional. Espero poder contribuir muito ainda mais com o Tribunal”, destacou o magistrado, que lembrou, ainda, sua trajetória como presidente da associação e vice-presidente da AMB. “Sempre tive o orgulho de dizer que faço parte de um dos melhores tribunais do país, e agora mais envaidecido de integrar a Corte deste Tribunal”, agradeceu.

A fotografaia mostra dois homens d eterno, um está colocando uma medalha no terno do outro O presidente do TJRO, desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia,  acolheu o colega de corte lembrando que a nova função é um exercício diário de perseverança, paciência e tolerância, requisitos de uma vida em colegiado. “Que você tenha em nosso Tribunal um tempo de realizações”, desejou. O presidente citou Santo Agostinho sobre a esperança: “Tem duas lindas filhas: a primeira, a indignação para perceber as coisas que estão erradas. A segunda, a coragem para mudá-las. Que você venha para o Tribunal para manter as coisas certas e mudar as coisas erradas”, recomendou.

O decano da corte, desembargador Roosevelt Queiroz Costa, homenageou o novo desembargador ressaltando suas qualidades e méritos ao longo da carreira. “Podemos dizer que não tivemos dificuldades na escolha do empossado, que, além de ser o mais antigo, frisa-se, é guindado à cadeira de desembargador pelo critério de merecimento”, destacou Roosevelt, ao mencionar a missão do magistrado diante dos novos desafios que se apresentam.

“Eis que V. Excelência vem partilhar conosco a missão do julgamento colegiado, certo de que este Tribunal se tem constituído num alto refúgio para os oprimidos, os injustiçados, num alto refúgio em tempos de angústia, e que continue a reinar entre nós, a harmonia, a temperança, o equilíbrio, a boa e respeitosa convivência, a paz, o amor e a justiça”, completou o decano

 

Corte completa                                                                                                                                                                    

 A fotografia mostra muitas pessoas em uma sala, em círculo, e um homem está falando segurando um papel, enquanto todos prestam atenção

                                                                                                               (Posse do desembargador Frncisco Borges) 

O desembargador Francisco Borges ocupará vaga na 2ª Câmara Criminal, aberta em fevereiro deste ano, decorrente da aposentadoria da desembargadora Marialva Daldegan Bueno. Com a posse, a Corte volta a contar com 21 membros. 

A fotografia mostra um homem e uma mulher posando para a câmera que está fotografando Francisco Borges Ferreira Neto foi aprovado em 8º lugar no VII Concurso Público para Juiz Substituto do TJRO, e tomou posse no cargo no dia 1º de setembro de 1992, na comarca de Vilhena. Passou pelas comarcas de Presidente Médici e Pimenta Bueno até chegar à Comarca de Porto Velho, em 1998. É bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Bauru, com pós-graduação em Direito Penal e em Segurança Pública pela Universidade Federal de Rondônia, MBA em Poder Judiciário e em estudos avançados sobre o crime organizado e corrupção, pela Escola da Magistratura de Rondônia.

 

Assessoria de Comunicação Institucional