Imprimir esta página
Sexta, 29 Julho 2022 11:54

40 Anos do Poder Judiciário de RO: instituição tem programação especial no segundo semestre

Ilustração mostra fachada do primeiro prédio do judiciário

 

Exposição, inaugurações e outras solenidades marcam as comemorações

 

Inauguração de memorial, exposição histórica no Porto Velho Shopping, lançamento de livro, além de um Prêmio de Comunicação compõem a comemoração das quatro décadas de instalação do Poder Judiciário de Rondônia.  A programação especial terá início no dia 8 de agosto e se estenderá durante todo o segundo semestre de 2022. A principal ação, a Exposição, vai contar com serviços e atendimentos ao público durante 10 dias.

A abertura das comemorações será na inauguração de uma sala no Centro de Documentação Histórica dedicada à memória dos pioneiros da Justiça de Rondônia. Os primeiros desembargadores do Estado, historicamente lembrados como sete samurais, assumiram a missão de instalar a Justiça em Rondônia e contarão com espaço no local.

A exposição no Porto Velho Shopping, que destinará um espaço para homenagear a memória do judiciário, terá início no dia 9 de agosto com a abertura oficial marcada por apresentação musical, composta por servidores do TJRO e serviço de triagem do Justiça Rápida.  Atendimentos, palestras sobre temas como adoção, métodos alternativos de solução de conflitos e Fórum Digital serão disponibilizados ao público no período da tarde. Uma oficina de sustentabilidade para crianças também está programada. Outro diferencial é o casamento comunitário, que será realizado no local no encerramento da exposição, no dia 21 de agosto.

Ainda no segundo semestre um livro sobre a trajetória da Justiça será lançado. A publicação comemorativa vai narrar os primeiros passos na consolidação do Poder Judiciário no estado recém instalado, além de fatos históricos marcantes que contam a história da Justiça. Também faz parte da programação de comemoração a primeira edição do Prêmio Judiciário Rondoniense de Comunicação e Novas Mídias, destinado a reconhecer profissionais da imprensa e acadêmicos que produzem conteúdo sobre o acesso à Justiça e à cidadania. 

O desembargador Alexandre Miguel, que assumiu a missão de coordenar os trabalhos de homenagem aos 40 anos, presidindo os trabalhos da Comissão, tem reunido esforços dentro da instituição, com o objetivo de ampliar o acervo histórico da instituição.  “O judiciário de Rondônia tem uma história rica e contar essa trajetória é contribuir com a memória do Estado, valorizando e reconhecendo os pioneiros que atuaram para que alcançássemos hoje o patamar de excelência, marcado pelo triplo Selo Diamante do CNJ”, pontuou. 

 

Assessoria de Comunicação Institucional