Status: Em Andamento

Se cuidar é legal !

Gestor do Projeto:
image Denise Malheiros
Data do início:
09/03/2021
Previsão do Término:
20/12/2021
Data do Término:
20/12/2021
Equipe do Projeto:
Implementação:
Projeto concluido em 76%.

Justificativa

¿Estudos sobre o absenteísmo, elaborados pela DISAU revelam que os transtornos mentais são uma das maiores causas de afastamento entre os servidores do TJRO. 

Os transtornos mentais são quadros de difícil intervenção, tanto pelo preconceito social que cerca este diagnóstico, quanto pelo fato do adoecimento ir se instalando gradativamente e, geralmente, ficar mascarado por um processo de somatização. Observa-se, de maneira geral uma resistência por parte dos indivíduos, na busca pelo atendimento psicoterápico, tanto pelas dificuldades internas, que envolvem o processo de tomada de consciência e o reconhecimento da necessidade de mudanças, quanto pela dificuldade de lidar com o preconceito social, que rotula quem busca o serviço de psicologia como “doido”. Em função disso, a prática pelos cuidados referentes à saúde mental não são muito populares.

 Pesquisas científicas têm comprovado a estrita relação entre os aspectos emocionais e os quadros clínicos de adoecimento. Através de uma complexa atuação de hormônios e neurotransmissores, as emoções são transformadas em gastrites, úlceras, doenças cardíacas, entre outras. Como as questões emocionais são mais subjetivas, os quadros clínicos acabam recebendo mais atenção e se tornando mais evidentes. 

Entretanto, em todos os processos de adoecimento há sempre um aspecto emocional, subjetivo, que também precisa ser cuidado para que a saúde do indivíduo seja restaurada. O ser humano se relaciona com o mundo, com sua história e com os outros, através de uma interpretação pessoal que é construída a partir de vivências emocionais iniciadas na infância. Vivências de dor, de sofrimento, quando não são resignificadas e superadas se transformam em emoções negativas que interferem na vida adulta do indivíduo. Através de um processo psicofisiológico, essas emoções são depositadas no corpo e se transformam em doenças psicossomáticas, ou transtornos mentais. 

Por falta de orientação e muitas vezes por não reconhecer a necessidade do acompanhamento psicoterápico como complemento do tratamento medicamentoso, muitos servidores apresentam reiterados afastamentos com pouca melhoria do quadro de adoecimento. A medicação psicotrópica atua diretamente nos sintomas, mas é o trabalho psicoterápico que possibilita a compreensão do sofrimento e o fortalecimento psicoemocional. 

Para responder a essa demanda a Divisão de Saúde (DISAU), iniciou em 2015 o Projeto “SE CUIDAR É LEGAL!”. Este trabalho busca oportunizar a troca de experiências entre os participantes e o fortalecimento dos vínculos institucionais, reforçando o sentimento de pertencimento e acolhimento em relação à instituição.

 Estruturado com base na Resolução nº 3/2015, que define a Estratégia do Poder Judiciário do Estado de Rondônia para o período 2015 a 2020, num conjunto de princípios e metas que norteiam a atuação administrativa e jurisdicional do Poder Judiciário, onde foram eleitos 10 (dez) macrodesafios, (diretrizes), entre eles a Promoção da valorização e humanização da gestão de pessoas, o Projeto está em consonância com a Política de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores do Poder Judiciário do Estado de Rondônia, instituída através da Resolução n. 031/2017-PR; que em seus princípios norteadores , art. 2º, II, adota a abordagem biopsicossocial do processo saúde/doença. Atende o art. 3º, I,II e V, em suas diretrizes, na promoção de atividades educativas, voltadas para o autoconhecimento e desenvolvimento de hábitos de prevenção, contribuindo para a diminuição dos índices de absenteísmo. Encontra-se também em conformidade com a Resolução Nº 207 de 15/10/2015/CNJ - que institui a Política de Atenção Integral à Saúde de magistrados e servidores do Poder Judiciário, no que diz respeito ao desenvolvimento de ações voltadas à promoção e prevenção. Os Relatórios dos trabalhos desenvolvidos encontram-se no SEI 0000830-09.2018.8.22.8000.


Objetivo do Projeto

¿Contribuir para o fortalecimento da saúde psicoemocional dos servidores do TJRO, promovendo autoconhecimento e empoderamento, através da realização de atendimentos em grupo.

E-mail para contato:

secuidarelegal@gmail.com

Obs. As inscrições para o anos de 2021 estão encerradas. Participantes e equipe do "Se cuidar é legal" avaliam projeto



Escopo do Projeto

No Projeto Se Cuidar é Legal!, são realizadas reuniões periódicas em grupo, utilizando-se metodologia teórica / vivencial, com aplicação de instrumentos que visam promover o autoconhecimento e o fortalecimento da resiliência pessoal. Nas atividades realizadas, alternam-se exercícios de aplicação individual com dinâmicas de grupo que promovem a interação entre os participantes.

São apresentados temas pertinentes ao objetivo pretendido, como: Estresse, ansiedade, crenças e hábitos, saúde do sono, síndrome de Burnout e as relações no trabalho, comunicação não violenta, entre outros.

Contato

Se precisar, entre em contato.

Tribunal de Justiça de Rondônia
Sede - Rua José Camacho, nº 585 - Bairro Olaria
Cep 76801-330 - Porto Velho, Rondônia
Alô Justiça: 0800-647-7077 Geral: (69) 3217-1152

© 2021 Divisão de Pessoal - Dipes
Versão do Sistema v0.0.4